Análises e Tendências: Pessoal
Divórcio: paz e justa partilha

imagem da noticia

No divórcio o casal fatalmente terá de discutir variados aspectos para encerrar o vínculo matrimonial, tais como guarda, alimentos, convivência com os filhos e partilha de bens. 

É comum que os desdobramentos desses temas sejam diversos e descompassados, podendo um afetar o outro. Um entendimento que se consolidava sobre guarda e alimentos pode de repente ficar prejudicado por discussões relativas aos bens, e vice-versa.

Por esse motivo se torna vantajosa a condução do processo judicial ou extrajudicial de divórcio por um profissional especializado, com conhecimentos em mediação e advocacia colaborativa, que esteja preparado para tratar dos interesses em princípio conflitantes de modo transparente e visando a satisfação de todas as partes.

Em última análise, deve-se trabalhar para que uma justa partilha não seja um empecilho para se estabelecer a paz e a harmonia na família em processo de divórcio, assim se evitando maiores prejuízos emocionais e patrimoniais.

Publicado em 09/11/20